segunda-feira, 13 de junho de 2011

PodQuest #22: A Primeira E3 do Resto da Sua Vida

Em mais um episódio do PodQuest, os intrépidos missionários recebem o game designer Tiago "Amorim" Rocha, da Remedy Entertainment, para discutir tudo que rolou semana passada na Electronic Entertainment Expo, a E3 2011. Entre os inúmeros assuntos estão discussões inevitáveis sobre Battlefield 3 e Call of Duty, o futuro dos jogos action-adventure, e as novas plataformas anunciadas oficialmente: PSVita e Nintendo Wii U.

Links:


Ouça diretamente no player abaixo:



Ou no link a seguir:

PodQuest #22: A Primeira E3 do Resto da Sua Vida
(botão direito, depois "salvar como" para baixar)

Ou ainda, adicione o feed e tenha todos os episódios quando quiser!
http://feeds.feedburner.com/doublejump/podquest
No iTunes, vá em "Advanced - Subscribe to Podcast" e cole o endereço acima.

Ouça e comente! Se preferir, entre em contato por e-mail em contato@thepodquest.com ou pelo Twitter em @ThePodQuest.

10 comentários:

Fabiano Pimenta disse...

Muito bacana este PodQuest sobre a E3. Achei o evento deste ano um dos mais fracos que já acompanhei. Microsoft dando ré, Nintendo vendendo laranja murcha como se fosse nova e a SONY que, com o Uncharted 3, acabou vencendo a quada de braço na minha opinião. E olha que nunca terminei nenhum jogo da série.

Um pouco sem graça ver que um jogo bonito, mas que segura forte na sua mão até o final foi o ponto alto de uma E3.

Quanto ao combate COD x BF, concordo que ambas as séries estão tentando se afastar cada vez mais do concorrente para oferecerem experiências únicas de jogo. O que é excelente pra todo mundo, fanboyzices à parte.

Ah, ainda no assunto, vcs viram o anúncio do DLC exclusivo de armas e munição para pre-orders da versão LE do BF?

http://www.battlefield.com/uk/battlefield3/blog/battlefield-3-limited-edition-physical-warfare-pack-available

Agora, como é que é o nome daquele joguinho de tanque FREE que você dá tiro no pé e tira 325 pontos de life msm?

:P

Abraços!

Marcelo Martins disse...

Olá pessoal.

Parabéns pelo excelente PodQuest! Gostei da ilustre presença de um conterrâneo no programa.

Bem legal!

Sobre a E3: concordo com o Gilliard sobre a "frequências diferentes" das empresas. Sony e MS ainda tentam emplacar suas plataformas "casuais", enquanto a Nintendo se volta para o público hardcore. Segundo Fills-Aime, até o nome do console reflete isso. "O console é para você", disse o presidente da Nintendo. E ele estava falando com os hardcores, pelo menos foi isso que pareceu!

http://www.gametrailers.com/video/e3-2011-nintendo/715143

Como o Fernando falou, espero mesmo que a Nintendo lance mais jogos legais e faça acordos interessantes com a third parties para que o WiiU não seja mais uma máquina de Mario e Zelda. Gilliard, fiquei feliz com sua "inside information" e tomara que as outras empresas se empolguem tanto quanto a EA (ou corram atrás) para lançar bons jogos para o WiiU.

Fernando, você chegou a jogar The World Ends With You, do DS? É uma loucura. É um RPG que você luta com as duas telas AO MESMO TEMPO e a trilha sonora é pop japonês cantado. Maravilhoso, mas exige demais de jogadores old-school como eu. Essa nova geração de jogadores é multitarefas desde o nascimento!

E o jogo que eu mais esperava e que não apareceu na E3 foi o The Last Guardian. Uma pena não terem falado nada sobre ele. Pelo menos confirmaram o lançamento do bundle Ico/Shadow of the Colossus. Espero conseguir jogar a última fase do Shadow sem aquele frame rate errático!

Abraços,
Marcelo

Mickael disse...

Bem, eu acho que as empresas donas de console não estavam preparadas para o evento. Pode-se perceber isso pelas datas dos lançamentos das novidades: Kinect Fun Labs só em outubro. Wii U só em 2012 e ainda não tem um design definitivo.

A Sony teve um fail muito grande em relação ao PS Move. Aquele jogo de NBA, sem comentários. O jogo "Medieval..." alguma coisa (não lembro o nome inteiro) é totalmente genérico e sem graça.

Ponto positivo para Ubisoft, que parece ter acertado com o Ghost Recon com uso do Kinect (embora ainda não tenha me convencido a comprar um).

Você falaram algo que eu não tinha pensado: Mass Effect 3 com Kinect é totalmente desnecessário se for utilizar somente para comandos de voz! OMG!

Minha opinião é igual a de vocês sobre o evento. E concordo sobre o Bioshock Infinite: é o jogo mais esperado, . E vai ter para o NGP, digo PSPVITA (que bosshtaa de nome!).

E outra coisa...por que usar a E3 para fazer propaganda de televisão Dona Sony?!? Usa os canais comuns, pelamordeus!

Valeu, pessoal!

Fernando Secco disse...

Opa,
obrigado pelas respostas. Fico feliz em ver que todo mundo teve uma impressão parecida. Legal a gente ver todo mundo comprando o Kinect para poder jogar "Voice Voice Revolution para o Mass Effect".

@Fabiano
By the way, vender laranja murcha foi demais, eu não conseguiria falar melhor nem que eu levelasse português até o level 50.

@Marcelo
Pô velho, eu não joguei, na real, já procurei um tempo e não encontrei. É legal? você tem? :D. Achei interessante o "maquina do Mario e Zelda". Espero que a Nintendo volte a ser a bacana empresa que me fez varrer noites em claro.

Abraço.

Felipe Augusto "felipowsky" disse...

Bacana o podcast.
Estou esperando pelo Battlefield 3, Skyrim e o Bioshock Infinite.
Achei interessante o Wii U da Nintendo, só espero que eles dêem mais oportunidade e acesso para outros desenvolvedores. E acho que deveriam contratar outra pessoa para dar nomes melhores aos aparelhos da Nintendo.

Não falaram nada de Rage na E3?

Vinicius Lopes disse...

Minha opinião ficou bem parecida com a de vcs. Achei que foi realmente muita fraca, sem nada inovador.

A Microsoft tentando empurrar o kinect, a Sony com mais um portátil e a Nintendo com esse Wii U que por enquanto é só uma promessa.

Achei legal a discussão de vcs, apesar de ser em tom de piada, sobre a diferença dos jogos de hoje para antigamente. Nao fazia a menor diferença qtos bits tinham, o objetivo era ser legal. E hj eles inovam tanto que a coisa fica até chata.

Sinceramente, não vejo graça alguma em portátil nem PSMove/Kinect. O que eu quero é jogar games divertidos e sensacionáis! Dificil entender?

Fernando Kirch disse...

Pois é, a impressão que fica é que a Microsoft está buscando o público Casual que havia deixado meio de lado e a Nintendo buscando o público Hardcore que havia deixado meio de lado.

Sobre a Press Conference da Nintendo achei Fail que deram tanto enfoque pro controle que ficou parecendo que o processador, memória, etc. estariam no controle em si, tipo um tablet.

Sobre as diferenças entre a indústria de jogos atual e a de antigamente. Antigamente a diferença entre o controle da Sony e o da Nintendo era que o da Sony tinha Xis, Quadrado, Bolinha e Triângulo e o da Nintendo tinha A,B,X,Y. Agora cada novo produto precisa ter mil coisas novas e diferentes para conseguir atrair o público...

Gilliard Lopes disse...

Obrigado mais uma vez pelos comentários, galera!

@felipowsky Pois é, o Rage ficou meio esquecido na E3, vi apenas um vídeo de gameplay. E esta semana anunciaram que o jogo foi adiado novamente, para 4 de outubro dessa vez. =(

@Vinicius Concordo que algumas empresas na indústria perderam completamente a noção do que realmente o público gamer procura. É muito fácil se deixar levar pelos números, lança um acessório por $149, x milhões de pessoas vão comprar, igual a y milhões de dólares, e pronto! Decisão tomada. Onde entra a "diversão" nessa equação mesmo?

Por isso sou chato em defender a Nintendo, não por fanboyismo, mas porque eu realmente acredito que eles pensam na diversão em primeiro lugar. Com certeza não acertam sempre, e às vezes investem em divertir um outro tipo de público que não somos nós, mas ainda acho que eles estão entre os poucos que se preocupam com o que realmente importa primeiro.

Vinicius Lopes disse...

@Gilliard Infelizmente a diversão = $$$$. Se vendeu tá bom. Isso já acontece em muitos outros ramos, mas é uma pena que a industria de games acabou entrando.

Mas tenho que concordar tbm com o que vc disse sobre a Nintendo. Por mais que sejam sempre as mesmas franquias (Zelda, Mario e afins)eles fazem com o capricho e qualidade que nós merecemos. A diversão neste caso é indiscutível. O problema é que gostamos de muitos outros jogos que eles (agora) prometeram intregar com o Wii U.

Sobre a diversão, ainda, comecei a jogar Icewind Dale 2, um jogo veeeeeelho mas mto divertido e empolgante, comprovando que importante é mto mais simples que controles novos.

Leandro Vian disse...

Opa galera, embora tenha demorado pra terminar de escutar, fiz questão de vir comentar.

Em relação ao CoD vs BF sou suspeito pra falar, joguei o muito e gostei do primeiro CoD, porém fiquei com nojo a partir do momento que começaram a lançar novos jogos todos anos dando um tapa em alguns pontos mas deixando tudo com a impressão de mais do mesmo. BF nesse caso ainda tem o benefício da dúvida pra mim, então quero conferir ele, mas CoD's passo longe.

Sobre o geral da E3, pelo que acompanhei por sites, fiquei com a mesma impressão já passada por todos(acredito que seja quase unânime isso), a E3 ficou extremamente sem graça, Ms e Sony, tentando empurrar periféricos e chamar atenção de novos públicos da forma feita foi totalmente brochante, como já comentado, incluir alguns jogos "hardcore" de massa não salva apresentações que deixaram muitos interessados com uma sensação estranha sobre o que acabou de ser passado. Já a Nintendo, embora eu tenha gostado de ver novidade e o interesse deles de voltar a atrair nosso público hardcore, não me animei com o que foi mostrado, embora tenha achado legal algumas das possibilidades , acredito que só com o passar do tempo vamos poder fazer um julgamento mais justo, ou quem sabe, só jogando mesmo pra dizer. Mesmo assim não gostei da forma como foi conduzida a apresentação a lá "controle é o principal, coloque o console numa gaveta e o esqueça enquanto joga" :D , embora concorde com o Gilliard de que a Nintendo passa essa sensação de se importar com diversão, portante até o lançamento muito coisa pode mudar.

Enfim, ótimo podcast, abraços.