segunda-feira, 17 de setembro de 2012

PodQuest #50: Jogando e Aprendendo

Chegamos finalmente ao episódio número 50 do PodQuest! E por isso mesmo estamos de volta com o time completo para falar sobre as diferentes maneiras que um game pode ter para ensinar ao jogador como as suas mecânicas funcionam. Dos antigos manuais de 100 páginas aos tutoriais explícitos e implícitos, conheça a opinião dos PodQuesters sobre o assunto neste episódio.


Ouça diretamente no link a seguir:

PodQuest #50: Jogando e Aprendendo
(botão direito, depois "salvar como" para baixar)

Ou ainda, adicione o feed e tenha todos os episódios quando quiser!
http://feeds.feedburner.com/doublejump/podquest
No iTunes, vá em "Advanced - Subscribe to Podcast" e cole o endereço acima.

Ouça e comente! Se preferir, entre em contato por e-mail em contato@thepodquest.com ou pelo Twitter em @ThePodQuest.

8 comentários:

Chrysthian Akihiro disse...

Embora dependa do jogo e das experiências que ele quer passar, um tutorial bem construído é algo que eu acho de suma importância.

Ele não precisa ser explícito e/ou maçante (principalmente se for levar em consideração o fator replay).

Um bom exemplo é o primeiro Portal, 90% do jogo você está num tutorial sem nem notar, e partes memóráveis dele estão espalhadas nessa porção da experiência.

Sobre mecânicas punitivas, acredito que elas funcionem se bem construídas pelo Game Designer, mas tem públicos bem específicos.

Remover esse tipo de mecânica de um jogo que já foi desenhado com isso em mente (como o citado Demon e Dark Souls) não me parece uma solucão muito viável, porque já se criou uma cultura em volta do jogo.

Só se pensassem numa forma que não comprometa a experiência pra nenhum dos lados (entre o cara que procura desafios interessantes e o cara que quer curtir aquele mundo sem grandes obstáculos), mas isso esbarra em linhas bem complicadas de balanceamento. Por exemplo, não sei o quanto níveis de dificuldades explícitos poderiam contribuir, já que elas são por natureza taxativas, como em Devil May Cry, que se o jogador morre muitas vezes, o jogo pergunta se por acaso ele não quer habilitar o "easy mode", para alguns, esse tipo de aviso pode acabar sendo mais frustrante que morrer as inúmeras vezes até conseguir passar o obstáculo.

Diego disse...

Pessoal, parabéns pelo episódio 50. Que venham mais 500! E parabéns também ao Gilliard pela demo do FIFA 13, tô jogando direto aqui =D

Quando vocês falam do jogo atingir um público maior sem alienar seu público de longa data, o melhor exemplo que vem na minha cabeça é o próprio FIFA. Não lembro exatamente em qual edição essa opção surgiu, mas já tem um tempinho que o jogo tem aquele modo de controle com dois botões que simplifica bastante o jogo e permite, por exemplo, que eu jogue contra minha namorada sem ela se embananar toda com os controles complexos do modo normal. Isso sem afetar em nada o meu jogo, já que esses controles são totalmente opcionais (assim como acabou ficando também com o Tactical Defending e o modo legado).

André Sky disse...

Sempre aguardando anciosamente novos podquests, parabens pessoal :)

Marcelo Martins disse...

Olá pessoal,

Parabéns por 2 anos de PodQuest! Não tenho dúvidas que vocês vão chegar à edição 100 com a mesma qualidade que sempre tiveram desde a edição 1.

Sobre o pedômetro que o Secco falou, o Nintendo 3DS já vem com isso embutido no SO. Ainda não vi um jogo usar isso de maneira tão boa quanto o Pokémon citado. Muito animal!

Sobre tutoriais “disfarçados”, acho que um jogo que me impressionou muito foi o Portal 2. Assim como o 1, você vai aprendendo novas coisas sobre as mecânicas a cada fase. E a sensação de satisfação ao terminar cada quebra-cabeça é tão grande que aquela mecânica fica muito evidente na sua experiência. Você se sente muito inteligente ao avançar no jogo. Nas fases mais avançadas, eles misturam todos os conceitos aprendidos antes de maneira genial. A frase seguinte é clichê, mas muito verdadeira: em Portal 2 você aprende brincando. E, de quebra, se sente bem! Que jogo fantástico.

Grande abraço!

Obs.: Acho o highlight desse podquest foi a risada diabólica do Rafa em 42:11 durante o PodQuiz.

Fellipe disse...

Olá! Gz #50! :D

Eu não tenho muita paciência com os tutoriais. Prefiro aprender na tentativa e erro e deixar que o jogo mostre naturalmente como os mecânismos funcionam. Depois sim eu paro e vou atrás pra entender os eventuais detalhes.

Algo que talvez poderia ser acrescentado na discussão são os inúmeros tutorias extra game que existem na internet fornecidos por outros jogadores, desde de dicas simples até completos walkthroughs.

Eu cito por exemplo a feature Tactical Defense do Fifa 12 que o Diego lembrou no comentário. Nesse modo eu não conseguia tirar a bola nem por reza. Eu chegava a duvidar da minha própria hablidade (modéstia) e ficava puto "caralh.. não é possível!..". Mesmo com os tutoriais in game, a mudança da marcação tradicional era muito grande e foi muito difícil se adaptar. Foi quando tive que recorrer aos vídeos na internet para entender melhor como diabos aquilo funcionava. Até hoje eu tenho amigos que ainda se prendem ao esquema antigo, o Legacy Defense e se não fosse por esse tips and tricks de marcação eu também não teria abandonado o modo tradicional.

Wesley Bastos disse...

Parabéns a equipe do PodQuest. Gilliard, Fernando e Rafael, por causa de vocês ingressei no mundo do Desenvolvimento de Jogos, e espero poder algum dia retribuir por todas as dicas oferecidas, muito obrigado e que venha o episódio 100, como o Marcelo disse com a mesma qualidade do 1 e que só vem aumentando a cada episódio.
A cada semana fico aguardando o próximo episódio, doido pra saber qual será o próximo assunto abordado.

Sobre o episódio, gostaria de citar Minecraft que não possui nenhum material, somente suas conquistas que apontam o norte, ou seja você sabe que é possível fazer uma cama, assar pão, criar uma picareta (mas o jogo em si não te mostra com quais elementos vocês os monta e nem como), assim a própria comunidade virou o tutorial do jogo, o que ficou muito bom, também acredito que a forma de tutoriais não casaria com a proposta do game que é fomentar a exploração no jogador.

Marcos Carvalho disse...

Quem venha o episódio 150. Parabéns pelo belíssimo trabalho.

Bem venho recomendar o ótimo vídeo Sequelitis: Mega Man vs. Mega Man X que mostra como o próprio level design do Megaman X ensinava o jogador sem precisar de tutorias. No vídeo é possível ver o casamento perfeito entre level design e game design.

Chrysthian Akihiro disse...

Um vídeo muito bom sobre o assunto, publicado pelo pessoal do Extra Credits:

http://www.penny-arcade.com/patv/episode/tutorials-101

EDIT: corrigindo a pontuação