segunda-feira, 21 de novembro de 2011

QuickQuest #16: 25 Anos de Zelda

Neste QuickQuest extra-quick, Gilliard Lopes te convida a compartilhar suas lembranças, histórias e expectativas sobre a série Zelda, que completa 25 anos com o mais novo lançamento, Skyward Sword. Faça perguntas e sugira assuntos para os próximos QuickQuests pelo e-mail contato@thepodquest.com ou no Twitter @ThePodQuest.

Ouça diretamente no player abaixo:



Ou no link a seguir:
QuickQuest #16: 25 Anos de Zelda
(botão direito, depois "salvar como" para baixar)

Ou ainda, adicione o feed e tenha todos os episódios quando quiser!
http://feeds.feedburner.com/doublejump/podquest
No iTunes, vá em "Advanced - Subscribe to Podcast" e cole o endereço acima.

4 comentários:

Marcelo Martins disse...

Gilliard,

Parabéns pelo Quickquest e muito obrigado por compartilhar a música! A minha cópia chegará nesta semana...

Zelda pra mim é sinônimo de qualidade. Qualidade em game design, gráficos, história e, obviamente, música.

Como você, o primeiro que joguei também foi A Link to the Past. Eu era uma criança e fiquei muito impressionado com o jogo.

A minha primeira impressão foi: "parece um jogo infantil" só que ao jogar eu senti coisas que até então nenhum outro jogo tinha me proporcionado. A sensação de aventura, exploração, conquista, o apego com os personagens...

Também ouço críticas em relação à repetição, não só da jogabilidade, mas também das músicas. Porém, como é possível não reutilizar muitas de um jogo para o outro? São músicas brilhantes, memoráveis, bonitas, heróicas! Além de tudo, a gente vê a evolução da história da música nos videogames nas músicas do Zelda. Começando pelo som de NES, passando pelos samples tão peculiares dos portáteis, SNES e N64, até ouvir essa música completamente orquestral que tocou no quickquest.

Grande abraço!

Rodrigo "Chips" Scharnberg disse...

Bah, sacanagem esses últimos 5 min hein? Admito que o inicio da música me deu aquele "nó na garganta"... Muito foda!

Por hora, sem mais.

Fernando Secco disse...

Falar de Zelda eh sempre bom.

Eu lembro que quando eu vi a primeira vez a caixinha dourada na locadora, um escudo, 4 simbolos, escrito "The Legend of Zelda" e voce jogava com um ajudante de Papai Noel eu tive minhas duvidas.
Joquei esse jogo ate ele ficar impresso na minha memoria. Mapa de 256x256, mundo modificado quando voce termina na primeira vez (gerando um replay value gigante), items especiais para matar chefes e poder acessar novas areas, combate em tempo real, poder queimar arvores ou destruir paredes, back step, roll, grapping hook... Zelda foi um dos jogos mais influentes de todos os tempos e, mesmo que voce nunca jogou um Zelda, deve ter esbarrado em uma ou outra feature inspirada nele em algum jogo.

E aquele maldito e tao viciante sistema de progressao, dificil que era o inferno, ridiculamente recompensador. Faz Dark Souls parecer brincadeira no parque.


Para quem gosta, a Nintendo sempre foi muito honrosa e muito carinhosa com os fans.
Lembro de que Gilliard me recomendou jogar o Wind Waker e cara, eu chorei vendo a abertura. Ele falava da lenda da derrota do Ganon, do retorno do Ganon e de quando o Link precisava viajar no tempo para mudar as coisas. Aquilo era o que a gente fez durante a infancia e aquilo agora era uma lenda.

Poxa, 25 anos do mesmo core, as vezes cansa mas o que seria de Zelda sem ter aquilo que o Zelda sempre fez de bom?

Se eu pudesse eu daria de presente para alguem, que nunca jogou nada ,eu daria o zelda 1 de Nes, fechado e falaria: "It's dangerous to go alone, take this" . Ele nunca iria me entender mas eu me sentiria satisfeito e com o dever cumprido.

Marcelo Martins disse...

"It's dangerous to go alone, take this".

Muito sábio!