segunda-feira, 12 de agosto de 2013

PodQuest #65: As Novas Aventuras de João e Felipe

Gilliard e Fernando retornam ao PodQuest para bater um papo de botequim sobre as últimas notícias da indústria, os novos games e muito mais. Eles comentam também sobre o novo emprego do John Carmack como CTO do Oculus Rift, e a decisão do desenvolvedor indie Phil Fish de deixar a indústria de games.

Ouça diretamente no link a seguir:

PodQuest #65: As Novas Aventuras de João e Felipe
(botão direito, depois "salvar como" para baixar)

Ou ainda, adicione o feed e tenha todos os episódios quando quiser!
http://feeds.feedburner.com/doublejump/podquest
No iTunes, vá em "Advanced - Subscribe to Podcast" e cole o endereço acima.

Ouça e comente! Se preferir, entre em contato por e-mail em contato@thepodquest.com ou pelo Twitter em @ThePodQuest.

9 comentários:

Diego Barboza disse...

Ei pessoal, vocês chegaram a ver a edição especial do Indie Game: The Movie que saiu recentemente? Lá tem um extra que mostra na íntegra essa encrenca do Phil Fish com o lance dos jogos japoneses. Depois dele falar que 'eles são uma merda', ficou todo mundo fazendo piada e eles até deram motivos bem válidos pra criticar esse tipo de jogo. A mídia é que acabou distorcendo a coisa toda e causando uma confusão muito maior do que o assunto merecia.

Abração e excelente cast como sempre ;)

Andre Nunes disse...

Muito bom um podcast neste formato. É bem interessante ouvir comentários em português ("caixistas": aqui é mesmo comum esta expressão) de quem trabalha e acompanha de perto as grandes empresas mundiais.
Parabéns pelo trabalho!

Leandro Vian disse...

Poh, o Seco que sempre foi a referência hardcore no podcast sucumbiu ao LoL. :'(

Edward Facundo disse...

Salve, pessoal.

Gilliard não entendi bem a crítica sobre não ler ˜user reviews", sendo um produtor de games fiquei curioso sobre essa postura de como você enxerga de fato o feedback..ou tipo ignora totalmente ;) , seria um excelente tópico para batepapo de como as vossas empresas e/ou vocês mesmos lidam com o retorno da comunidade que compra o vosso jogo x a "mídia especializada" - aquela que recebe os jogos com antecedência, tem toda a atenção do departamento de RP da empresa ainda cagam uma regra louca vs esses malucos que estão em forum fazendo o hype, falando bem sem ter apoio nenhum de ninguém e ainda investem grana para dar continuidade do trabalho de mídia das empresas. Hihihi

Como sempre, excelente trabalho pessoal! Na minha humilde opinião..claro..





Gilliard Lopes disse...

Obrigado pelos comentários, pessoal.

@Edward Quando falei sobre os user reviews, estava me colocando como consumidor de games, não como produtor. Na hora de decidir sobre a compra ou não de um game, eu não acho que os user reviews sejam uma fonte muito eficiente de feedback, pois os poucos bons reviews se perdem no meio do mar de trolls. Sem nenhum mecanismo de rating dos reviews fica difícil separar o joio do trigo, e acaba não valendo a pena perder meu tempo procurando os reviews úteis.

Isso não tem nada a ver com o meu trabalho como produtor de games. Parte da minha profissão é, sim, ouvir a comunidade e fazer design de games que atendam aos anseios dela sempre que possível. Mas esse feedback tem que chegar até mim e o time de desenvolvimento já filtrado, formatado e classificado. Esse é o trabalho da nossa equipe grande de relacionamento com a comunidade. Esse filtro é justamente o que falta quando eu, como gamer, vou a um Metacritic da vida olhar as notas do último game que saiu. Percebe a diferença?

Esse é um assunto interessante mesmo, vou anotar aqui pra discutir melhor em um quick ou pod futuro.

Um abraço!
G.

Ânderson Cardoso disse...

Fala Gilliard beleza?
Que coisa ein você ai na batalha com este shadowrun já tentou "começar do zero" ou seja, diminui tudo até a resolução e tenta ir em fullscreen, depois vai aumentando aos poucos para ver onde dá crash...complicado você que é o cara no desenvolvimento não sabe resolver nós então rsrs

Gostaria de saber de uma coisa não sei bem se já teve algum quick perguntando mesmo assim vou perguntar, os ports de um game para o pc são tão complicados assim quanto parecem, quanto tempo mais ou menos ou o que é preciso para que um game seja BEM portado para o mesmo?

Até onde pouco sei os games são desenvolvidos no pc correto? não estou querendo colocar em pauta os exclusivos mas porque raios um game demora tanto ou nem chega a sair para pc se tudo ou quase tudo é feito dentro de uma ferramenta no pc.

josiael silva disse...

Ae caras, muito bom o pod como sempre, desejo melhoras pro rafa é que ele volte logo!Pow fernando, eu também fiquei muito balançado pelo vita andei vendo ótimos futuros lançamentos para ele.Só tô achando que os jogos do vita estão caros...tem jogo que foi lançado a um ano é tá por 130 pau!

Não poderia de deixar de perguntar, o que vocês estão achando do Project Phoenix?

Edward Facundo disse...

@Gilliard, realmente estava tentando compreender esse sistema de avaliação meritocrática, compreendi que seria a avaliação da própria comunidade à aquele review dado. Não parado para avaliar a importância disso dessa forma.

Confesso que sempre que vi um like do review/comentário em si, encarava de forma mais pessoal, de que a pessoa poderia concorda até com a ideia mas não com a forma dita e esse dislke acabaria invalidando o review/comentário como um todo. Fora o fator, maior número de amigos no mesmo site avaliando uns aos outros que invalidaria o modelo de avaliação e prontamente o resultado...É complexo, gostaria muito de uma discussão salutares dessas para melhor estruturar uma possível conclusão ou pelo menos uma reflexão mais profunda. Obviamente isso impacta na ferramentas de feedback avaliados por estúdios - outro motivo para ser do interesse de muitos indies daqui.

Talvez algoritmos de interpretação sintática em modelos de peso? :P
Obrigado por disponibilizar esse tempo para troca de ideias.

Marcelo Martins disse...

Muito interessante esse episódio, principalmente a parte final onde vocês comentaram sobre o Phil Fish. Concordo que a pessoa precisa desenvolver uma casca dura pra lidar com a mídia. Lembro que quando lançamos um do Plexus (não me lembro se o primeiro ou se o segundo), fomos comparados até com Engenheiros do Hawaii. Absolutamente nada contra Engenheiros, aliás, acho eles muito bons. Mas nós éramos uma banda de heavy metal! Não tem NADA A VER com Engenheiros do Hawaii.

Tem muita gente que escreve pra se lamentar da vida e a internet infelizmente dá chance pra que essas pessoas sejam lidas.

Phil Fish tem que voltar. O cara é talentoso, passou por um monte de coisas pra lançar seu jogo e vai fazer diferença na nossa indústria. Deixa esse jornalista mané falar as besteiras dele sozinho.