terça-feira, 16 de dezembro de 2014

PodQuest #82: Postmortem de Dragon Age, Parte 2 - Rogue de Snowboard



No episódio de hoje: a segunda parte do nosso postmortem de Dragon Age: Inquisition, recebendo dessa vez mais um brasileiro que trabalhou no desenvolvimento do game na Bioware: o produtor Scylla Costa.

PodQuest #82: Postmortem de Dragon Age, Parte 2 - Rogue de Snowboard
(clique para ouvir, ou botão direito, depois "salvar como" para baixar)

Confiram também o mais novo artigo do Gilliard no Overloadr: [Gamecraft] Crise de Meia-Carreira.

Adicione o feed e tenha todos os episódios quando quiser!
http://feeds.feedburner.com/doublejump/podquest
No iTunes, vá em "Advanced - Subscribe to Podcast" e cole o endereço acima.

Ouça e comente! Se preferir, entre em contato por e-mail em contato at podquest dot com dot br, na nossa página no Facebook, ou pelo Twitter em @PodQuestBR.

4 comentários:

Diego C.C. disse...

Mais uma vez parabéns aos Questers, o podcast de vocês brilha justamente quando se reúnem pra falar sobre a industria e produção de games, ainda mais chamando convidados! Tomem sempre que possível essa iniciativa de convidar a galera do mercado, esse é um puta diferencial de vocês!

Quanto a discussão do controle, achei extremamente intuitiva a mudança do ataque, mas a discussão toda me fez perceber que eu estou bem mais imprudente nas batalhas com o uso do gatilho, em relação a minha experiência no Origins. Me pego diversas vezes entrando direto já com o dedo sentado nele sem largar, e as vezes me dou mal nessa. Mal comparando é como o acelerador nos jogos de corrida, se você sentar o dedo direto vai se dar mal lá na frente!

André Gross disse...

Parabéns pelo Quest e pelo Scylla.
Adorei a posição pé firme e o foco na iteração até um feature ficar bom. Um líder tem de saber conversar com o time para o bem maior do projeto, o Scylla demonstrou essa capacidade e o jogo reflete isso.
Quanto ao pulo acho a idéia muito boa mesmo adicionando essa camada de exploração que não existia antes. Achei apenas que a execução não está em par com o restante do jogo. Sinto a animação e velocidade estranhas, pelo menos utilizando um Elfo.

Estou procurando parceiros para jogar o Multiplayer. Se alguém quiser no PS4 é só entrar em contato. Não sei se devo deixar a informção aqui, fica a pergunta para os Questers.

Grande abraço.

@Diego C.C
Sim, as vezes também me pego deixando o gatilho apertado pela comodidade. Mas vale dizer que opção do jogador. E ao se dar mal fica o aprendizado e aprender a não fazer isso na frente.

Diego C.C. disse...

O que seria a exploração de Storm Coast sem bunny hopping! Eu curto o pulo, muda completamente a forma de explorar os mapas. Imagino que deve aumentar demais a possibilidade de bugs também! Nas lutas em terreno acidentado o hit box fica maluco por exemplo rs

Maicon Camilo disse...

Bem, finalmente chegou o meu mas joguei apenas umas 4hrs, o jogo já tenho agora é arrumar tempo..rs

Mas de cara o que posso falar é que achei genial a decisão de colocar o ataque no gatilho, ficou mais natural e pratico.

De resto ainda é cedo para dar opinião, por enquanto estou gostando bastante.

Por enquanto minha critica não tem nada haver com o jogo em si, e sim com o encarte, é só a versão aqui do Brasil que não nem um papelzinho sequer ou por ai também é assim ?? Na boa, isso é broxante, pegar um jogo e quanto tu abre vem só o disco, nada mais...rsrs

Infelizmente é uma pratica já comum...Pelo menos por aqui...