segunda-feira, 23 de abril de 2012

PodQuest #41: Boteco do PodQuest

Num episódio diferente do PodQuest, os três Questers batem um papo de boteco descontraído sobre inúmeros assuntos. Entre os temas discutidos estão: as diferentes abordagens de game design para os diferentes públicos de jogos - hardcore, free-to-play, sociais e outros; o estado atual do mercado retail; e o futuro da distribuição digital de games.

Links:


Ouça no link a seguir:

PodQuest #41: Boteco do PodQuest
(botão direito, depois "salvar como" para baixar)

Ou ainda, adicione o feed e tenha todos os episódios quando quiser!
http://feeds.feedburner.com/doublejump/podquest
No iTunes, vá em "Advanced - Subscribe to Podcast" e cole o endereço acima.

Ouça e comente! Se preferir, entre em contato por e-mail em contato@thepodquest.com ou pelo Twitter em @ThePodQuest.

16 comentários:

Rodrigo "Chips" Scharnberg disse...

Só para constar, FEZ ganhou esse ano e estava na EXPO da GDC.

E eu acredito que existam vários developers que gastam mais até do que 5 anos. Difícil é esse jogo ver a luz do dia.

Outro jogo que levou "para sempre" para sair foram os jogos Trilinea e Trilinea React.

Andre Nunes disse...

Muito bom este "papo de boteco"! Podem fazer neste formato sempre que faltar um assunto de destaque.
Gostaria que vocês comentassem em podcasts futuros sobre os jogos brasileiros atuais (Dungeonland e Out There Somewhere) e se eles estão recebendo algum destaque internacional.

Marcelo Martins disse...

Acho que um dos maiores desafios das grandes franquias é querer agradar todo mundo. Nenhum produto pode agradar todos, isso é um fato.

Alguns novos jogos, principalmente os indie, já perceberam essa “tendência” e lançam seus projetos que agradam o público-alvo em questão. A experiência é direcionada e, se for bem-feita e bem divulgada, tem boa probabilidade de dar certo. Hoje a gente tem uma enxurrada de jogos, se diferenciar é a melhor maneira de ser visto.

Anônimo disse...

Galera, ainda não escutei esse episódio, porém venho aqui por um assunto sério:

O Moacyr Alves, da Acigames, esta querendo cobrar impostos de empresas de distribuição digital!

Vejam:

http://maisdeoitomil.wordpress.com/2012/04/23/e-maravilhoso-conselheiro-plot-twist-da-politica-de-games/

Rafael Kuhnen disse...

ouch... serio isso?

Anônimo disse...

Seríssimo.. o cara é conselheiro do governo para complicar as coisas! Além de tudo, misteriosamente o vice presidente da Aci games é dono da maior cadeia de lojas de varejo de games do Brasil.... Coincidencias?

Gilliard Lopes disse...

É realmente sério, conforme ele mesmo diz nessa entrevista, um dos episódios mais lamentáveis na história da indústria brasileira de games.

Podem aguardar que a gente irá comentar em futuros episódios por aqui.

A discussão sobre isso está pegando fogo na lista de e-mails GameDev South America, segue o que eu tive a dizer sobre isso:

Só agora tive tempo de ver a entrevista... Está TUDO errado, do QUÊ ele fala a COMO ele fala.

Sobre o quê:
Aqui fora funciona assim: o mercado é tão grande que caras como esse são afogados pela massa consumidora, como aconteceu quando as distribuidoras de CDs de música tentaram impedir a venda digital. As pessoas expressam sua opinião através dos dólares, comprando o que querem como querem, e não resta alternativa aos outros senão cessar e desistir.

Infelizmente no Brasil ainda estamos à mercê de agentes como o Moacyr, que ascendem ao governo com intenções claras de favorecer uma determinada seção (no caso, os retailers, indo na contramão de todo o mundo). É tão ÓBVIO o enorme prejuízo que as medidas que ele sugere teriam para a indústria e o mercado nacional! Bastava conversar com QUALQUER membro da indústria que não esteja na panelinha dos retailers pra entender isso. Marcelo, você seriamente não consegue enxergar isso?

A distribuição digital hoje é a melhor alternativa legal de se consumir games no Brasil. O que vai acontecer se o Steam e afins não puderem mais operar no Brasil (ou não valer mais a pena pra eles)? Um minúsculo aumento do consumo nos retailers? Talvez. Uma quantidade MASSIVA de jogadores recorrendo aos meios ilegais? Certamente.

Sobre como:
Gente, olhem pra ele. Percebam como ele se expressa na entrevista. Vejam como ele conta seus “causos”, de como foi supostamente esnobado por gente da Valve, e como está “planejamento vingança”. Observem o processo que o leva a decidir quais medidas propor nessa sua nova posição de poder: favorecimento de uma classe em particular em detrimento do mercado e do interesse de todos, vendettas pessoais, “vou mostrar a eles quem manda por essas bandas”. Se isso não é um grande resumo de tudo que há (sempre houve) de PODRE na maneira de se fazer política no Brasil, eu não sei o que é.

Há um tempo eu usei a seguinte frase sobre a ACIGames aqui na lista: “Chega de deixar essas pessoas de fora da indústria nos envergonharem perante o resto do mundo.” Mal sabia que eles podiam fazer MUITO, MUITO PIOR.

Gilliard.

flavio bernardes disse...

Aê, galera, valeu por mais um podquest.
Passei pra deixar um link que não sei se vocês já viram mas é muito legal.

Um pouco da história dos mini-games, e ainda por cima jogável!

http://pica-pic.com/#/merry_cook/

Abraço!
flavio

MontyOnTheRun disse...

Cover de Kraftwerk aos ~15:00?
Computerliebe? Muito bom =-D
Novamente a trilha sonora ficou muito boa!

Agora eu pergunto: Porque não um modelo de jogo de festa em que "a galera rache o preço", mas de forma oficial? Ou a infra disso é algo monstrengo demais?

Me parece um pouco com o que acontece ( só que numa escala micro ) com esses novos projetos de jogo no KickStarter, em que alguns pagam mais pra ter "pedaços maiores" do jogo. To falando muita besteira? Talvez. Melhor eu voltar aqui pro meu código ;-P

abs

Marcelo Martins disse...

Vale lembrar que o Marcelo que o Gilliard comenta na resposta dele à questão política da ACIGAMES não sou eu, ok? ;)

Anônimo disse...

Sinceramente, acho que vocês deveriam fazer um Podquest SÓ dessa polêmica, para conscientizar as pessoas.

Sugestão: "Acigames e as políticas do Brasil".

Anônimo disse...

Mais um politico picareta como vários outros que estão no poder!!!

Gilliard Lopes disse...

@Marcelo Hahaha você foi vítima do meu copy-n-paste, realmente não é você. Ficou sem contexto aquela frase.

Anônimo disse...

Galera,

Olhem essa reportagem sobre games, outra coisa inacreditável vindo do Brasil:

http://www.youtube.com/watch?v=m_3SHdrM8Yc

Rafael Kuhnen disse...

alguem mate esse cara antes que ele bote ovos!

Anônimo disse...

É deprimente estar aqui no brasil e não conseguir fazer (quase)nada com relação a esse tipo de picareta.
Só me resta continuar o sonho de concluir bem os estudos e correr para países como o Canadá onde as histórias que se ouve é de gente honesta trabalhando pelo povo...

Guilherme Oliveira